miércoles, 25 de enero de 2012

LA SUB 20 FEMENINA NO PUDO PLASMAR SU SUPERIORIDAD

Según comentarios llegados desde Ponta Grossa - Brasil, el Seleccionado Femenino Sub-20 jugó un buen partido el día de ayer frente al representativo de Uruguay, con el que cayó por 2 tantos a 1. Fueron muchas situaciones de gol que tuvieron nuestras jugadoras, pero lamentablemente la inexperiencia jugó su papel fundamental a la hora de la definición.
No obstante el traspié, esto nos da la pauta de lo que será el Seleccionado Sub 17 para el próximo torneo que se realizará en Marzo en nuestro país, pues un gran número de integrantes del equipo que ahora participa en Brasil integrarán el combinado Nacional de la categoría que disputará el Sudamericano en la sede de Sucre.
De la página web del torneo hemos extraído la siguiente nota y fotografías:

"Nesta terça-feira (24), a cidade de Ponta Grossa recebeu a rodada dupla da Copa Copel Sul-Americana de Futebol Feminino Sub-20. Uruguai e Bolívia fizeram o primeiro jogo do dia no estádio Germano Krüger. A equipe celeste veio desfalcada de um dos destaques do time, a meio campo Marina Pion que está machucada. “Tive um problema no tornozelo direito na última partida e acharam melhor me poupar desse jogo”, afirmou a jogadora.
O Uruguai vinha tentando se reabilitar na competição depois de perder para o Paraguai, enquanto a equipe boliviana vinha atrás da primeira vitória na competição, depois de um jogo morno no último domingo contra o Peru.
A partida começou bem equilibrada, mas aos poucos a seleção da Bolívia começou a mandar no jogo, tendo mais posse de bola e procurando mais o ataque. Aos 16 minutos de jogo a atacante Zenteno fez uma boa jogada pelo lado esquerdo da zaga do Uruguai e carimbou o travessão da goleira Carla. Percebendo a superioridade das bolivianas no jogo, a técnica Fabiana Manzolillo mandou todas as jogadoras para o aquecimento.
Aos 20 minutos a seleção da Bolívia voltou a levar perigo ao gol do Uruguai com Mendez, que acertou a trave da goleira uruguaia. O Uruguai em nenhum momento do primeiro tempo levou perigo ao gol da Bolívia, que passou a primeira etapa inteira só observando a jogadora Mendez infernizando a zaga uruguaia.
Logo após o inicio do segundo tempo, com apenas um minuto de jogo, Mendoza perdeu uma chance cara a cara com a goleira Carla, do Uruguai. Aos poucos a celeste foi equilibrando a partida, mas o suporte físico das bolivianas era evidente e novamente a Bolívia voltou a dominar o jogo.
Com 17 minutos um lance polêmico. A árbitra Yercinia Correa, da Venezuela, apitou falta num lance que evidentemente a Bolívia iria levar vantagem, pois a jogadora Mendoza recebeu a bola livre dentro da área. Após a cobrança da falta a goleira Carla fez uma bela defesa evitando o primeiro gol do jogo.
A velha máxima do futebol se fez presente em campo: “Quem não faz toma!”. A Bolívia acertou duas vezes a trave, obrigou a goleira uruguaia a fazer boas defesas, mas quem balançou as redes foi a jogara Carolina, do Uruguai, após cobrança de falta de Triana.
Mesmo depois de sofrer o gol, a Bolívia continuou tendo as melhores chances no jogo. Mas de novo acabou levando a pior. A lateral Giovanna Yun tentou cruzar e acabou fazendo o gol sem querer, aumentando a vantagem do Uruguai na partida. Já no fim do jogo, aos 41 minutos, a atacante Zenteno desencantou e marcou o primeiro gol da Bolívia na competição, mas não conseguiu evitar a derrota por 2×1.
Após a partida, Zenteno que foi a melhor jogadora em campo, falou que a equipe pecou ao perder muitos gols. “Hoje não foi nosso dia, jogamos melhor, acertamos a trave, a goleira fez boas defesas, mas a bola não queria entrar, podíamos ter aproveitado melhor as chances”, finalizou. A goleira Carla que segurou bem as investidas do ataque da Bolívia disse que o resultado do jogo foi o bom trabalho de equipe. “A equipe trabalhou bem na partida, o nosso maior diferencial foi o jogo de equipe, e a capacidade de acertar as finalizações”, afirmou".
http://sulamericanafemininacuritiba2012.com




No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada